Notícias

Manaus sediará Seminário Municipal de Cultura para discutir as políticas públicas para os segmentos culturais

 

 

De acordo com o diretor-presidente da Manauscult, Osvaldo Cardoso, o seminário surge para atender uma demanda dos segmentos artísticos que, há muito tempo, pediam um espaço democrático para dialogar pautas importantes para o aprimoramento das políticas públicas culturais na cidade.

 

“Antes de assumir a presidência, fui procurado por vários movimentos, dentre eles os que lutam por avanços em direitos, reconhecimento e inclusão no processo político cultural de Manaus. O seminário será um ambiente não apenas de formação em projetos e gestão, mas, também, para apresentação e discussão de propostas. Inclusive a equipe do Ministério da Cultura (Minc) estará presente para captação de bons projetos”, explicou Osvaldo Cardoso.

 

O presidente do Concultura, Tenório Telles, afirmou que como forma de fortalecer as atividades culturais e o trabalho dos artistas, a proposta do seminário foi aprovada pelos conselheiros de cultura do município. “O seminário surge da necessidade de promover diálogos entre a sociedade, os segmentos artísticos e culturais e o poder público, para fortalecer as políticas públicas culturais do município de Manaus”, disse Telles.

 

Para o conselheiro do segmento de Dança, Ricardo Moldes, “O Concultura fomenta o debate cultural, ao mesmo tempo em que faz uso de um dos instrumentos mais eficazes de promoção de política pública. A realização do seminário é um marco da gestão do prefeito David Almeida e uma vitória de todos os segmentos culturais. A estrutura do seminário tem conexão com os eixos do Plano Municipal de Cultura, com cada temática que será debatida no evento. É uma oportunidade única de falarmos de toda instrumentalização e de todo processo da cadeia produtiva, nas capacitações, produções e atividades de fomento. Teremos a participação do Minc que está totalmente em diálogo com as ações do município sobre as leis Paulo Gustavo e Aldir Blanc. Assim o Concultura, a Manauscult e a Prefeitura de Manaus, juntas, realizarão um grande evento”, enfatizou Moldes.

 

O conselheiro de Teatro e Circo, Francis Madson, avalia que o Seminário de Cultura do Município abre oficialmente um espaço para refletir a gestão da cultura no município, atrelado às dimensões como a gestão cultural, a produção simbólica das culturas do Amazonas, a economia, o desenvolvimento cultural e a sustentabilidade.

 

“A partir dessas dimensões, o seminário foi pensado para ser uma espaço de troca de perspectivas, trazendo questões e formas de fazer em relação à gestão cultural de forma pública e independente, produção, criação, circulação, memória, representatividade etc”. Ele destaca que além dos convidados ilustres de Manaus, se farão presentes, abrindo os trabalhos, representantes do Minc, com intuito de compartilhar os movimentos que estão acontecendo em nível federal em relação à cultura.

 

A cultura é um elemento imperativo para o desenvolvimento social, educacional, econômico e político, bem como o combate às vulnerabilidades do município. As políticas culturais são instrumentos que contribuem para a promoção da diversidade cultural, a valorização das identidades e das culturas, além de impulsionar a economia criativa e o turismo.

 

No entanto, para que as políticas culturais possam atender às demandas e necessidades da sociedade, é fundamental que haja um diálogo participativo e democrático entre os diferentes sujeitos envolvidos no processo. Por isso, os segmentos artísticos estarão presentes por meio de seus representantes: serão 15 de cada segmento, escolhidos pela base de cada setor cultural que participarão dos debates e, após o evento, compartilharão os resultados com os demais artistas.

 

Política pública

 

O I Seminário Municipal de Cultura tem entre seus objetivos principais promover o diálogo, integrando gestão, criação, fomento, difusão, os saberes e a diversidade artístico-cultural no processo de fortalecimento das políticas públicas e compartilhando perspectivas dos setores público e privado.

 

Durante o seminário serão oferecidas oficinas de formação em projetos e gestão para os artistas.

 

O Seminário Municipal de Cultura é um marco histórico para a cidade de Manaus, pois contribuirá para atualizar o debate cultural, após o período da pandemia da Covid-19, bem como estabelecerá novos parâmetros, propostas, ações e políticas para o fomento da cultura e valorização dos produtores culturais de nossa cidade.

 

Além disso, o evento visa atualizar os participantes sobre os marcos legais que regem as políticas culturais do município, proporcionando um ambiente propício para o debate e a construção participativa de proposições e soluções.

 

Formato

 

O seminário propõe um formato dinâmico e democrático, com palestras, mesas-redondas, grupos de trabalhos, oficinas e apresentações para ampliar e intensificar a interação dos participantes. As temáticas farão correlação com os eixos da Proposta do Plano Municipal de Cultura.

 

O Ministério da Cultura participará do Seminário Municipal de Cultura por meio da presença de sua cúpula de gestão cultural, com a participação da secretária dos Comitês de Cultura do Ministério da Cultura, Roberta Cristina Martins; da coordenadora-geral do Sistema Nacional de Cultura, Micaela da Costa Zeferino; do diretor do Sistema Nacional de Cultura do Ministério da Cultura, Lindivaldo Oliveira Leite Junior; e do coordenador-geral dos Comitês de Cultura do Ministério da Cultura, Xaui Peixoto Torres Azevedo.

 

Além dos representantes do Minc, o seminário terá a presença de gestores culturais e intelectuais, como João de Jesus Paes Loureiro; Renan Freitas Pinto; do secretário executivo da Secretaria de Estado de Cultura e Economia Criativa, Luiz Carlos de Matos Bonates; José Iran Lamego Barbosa – ator e diretor teatral;  da gestora cultural Aidalina Costa; do antropólogo João Paulo Barreto (Tukano); da doutora em História e professora da Universidade Federal do Amazonas (Ufam) Patrícia Alves  Melo;  da gestora em eventos, Lydia Lúcia Nunes de Souza; diretor financeiro da Liga Independente dos Grupos Folclóricos de Manaus (LIGFM), José de Arimatéa Passos Lopes – Galiana Brasil (SP) – da gestora do núcleo de artes cênicas, literatura e música do Itaú Cultural, Maria Helena Garcia – gerente de Relacionamento do Sebrae/AM; Taciano Araripe Soares – artista da cena, produtor cultural e professor universitário.

 

— — —

 

Texto – Cristóvão Nonato / Manauscult

Fotos – Divulgação / Manauscult / Aguilar Abecassis / Semcom

Disponíveis em – https://flic.kr/p/2outcHo

Notícias relacionadas